Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2017

MINISTRO DO TCU INVESTIGADO POR CORRUPÇÃO.

Imagem
Penso que o nível de cinismo entre os integrantes da alta gestão do governo Brasileiro já se mostra doentio. E também não me parece que vai ter fim. Não surpreende mais, tornou-se costumaz. A partir do instante em que um Ministro do Tribunal de Contas da União se envolve em um escândalo de corrupção, nada mais pode se sustentar no país. Surge um sentimento de descrença na condução institucional, que me leva a refletir se de fato tem cumprido a sua missão de prestar apoio técnico ao Congresso de forma idônea... Investigado na Lava Jato por integrar um suposto esquema de cobrança de propina de um pool de empreiteiras, entre elas a UTC Engenharia e a Queiroz Galvão, o ministro Vital do Rêgo relata no Tribunal de Contas da União (TCU) recursos apresentados pelas duas empresas. Ele é o responsável no tribunal por conduzir o processo no qual as construtoras questionam sua declaração de inidoneidade, decisão que as impediu de participar de licitações para obras bancadas com verba federal. O cas…

AGRADEÇA HOJE! TUDO ESTÁ NO SEU COMANDO...

Imagem
Mesmo que sua vida sexual não seja a que você sonhou, pense bem antes de reclamar. Já pensou se casar com alguém que você jamais veria sem roupas? Ou transar só através de um buraco? Você, certamente, terminará de ler esta lista pensando: obrigado por viver nos dias atuais.
1. Tira a mão daí, rapaz Em 1758, o neurologista suíço Samuel Auguste Tissot (1728-1797) publicou "Onanismo, Dissertação sobre as Doenças Produzidas pela Masturbação", livro que aterrorizou os homens. Segundo ele, o prazer solitário podia provocar loucura, visão turva, gota, reumatismo e enfraquecer o pênis. Para driblar a tentação de brincar com o amigão, Tissot recomendava suprimir os bolsos das calças e usar luvas. Se a família desconfiasse que havia um masturbador em casa --magreza e olheiras seriam indícios--, o coitado tinha de usar camisolas ou cuecas de couro e aplicar gelo e sal nas partes.
2. "Amar, Gozar, Morrer" lembra um romance atual... Na segunda metade do século 19, os "ro…