TRÁFEGO DE PESSOAS - FIQUE ATENTO!



O tema do tráfico de pessoas ainda é pouco conhecido no Brasil. Os números existentes mostram que o crime encontra maneiras de se ocultar na sociedade, tanto pela dificuldade de as pessoas se identificarem como vítimas do crime, tanto pelas formas encontradas pelos criminosos para aliciar e cooptar os perfis que mais interessam ao tráfico. Cerca de 70% dos casos são de exploração sexual e a maioria das vítimas são mulheres.

O tráfico de pessoas é uma das atividades criminosas mais lucrativas do mundo e faz milhões de vítimas em todo o mundo por ano. O crime está relacionado a outras práticas criminosas e de violações aos direitos humanos e serve a redes internacionais de exploração sexual e quadrilhas transnacionais especializadas em remoção de órgãos. 

Você deve ficar de olho para não se transformar em uma vítima de tráfico de pessoas. Atenção a estes sinais:

•    Retenção de documentos, inclusive o passaporte.
•    Impedimento de circular livremente.
•    Obrigação de trabalhar de forma desumana.
•    Pagamento de dívidas que desconhecia antes de chegar ao exterior.
•    Realização de tarefas domésticas para uma pessoa com quem tiver envolvimento emocional, o que caracteriza casamento servil.
•    Propostas para doar órgãos.
•    Exploração sexual com chantagens e ameaças.
•    Outras formas de violações de direitos humanos.

Ajude o governo federal a combater esse crime que afeta principalmente pessoas que enxergam na emigração uma possibilidade de melhoria de vida, muitas vezes sem consciência dos riscos reais que a ação representa. 

Você pode ajudar alguém que seja vítima de tráfico de pessoas. Normalmente, a pessoa não fala a língua local e desconhece direitos e deveres no país em que está. Observe sinais como passaporte retido, recebimento de ameaças junto com a família e impedimento de circular livremente. Pergunte se ela precisa de apoio e a oriente a entrar em contato com um consulado ou embaixada.

Se estiver no Brasil:
Serviços 24 horas/ligações gratuitas: LIGUE 180

(CENTRAL DE ATENDIMENTO À MULHER): DISQUE 100
(PARA DENUNCIAR VIOLAÇÕES DE DIREITOS HUMANOS)

Se estiver no exterior:
Espanha: 900 990 055 (opção 1) Informe: 61-3799.0180
Portugal: 800 800 550 (opção 1) Informe: 61-3799.0180
Itália: 800 172 211 (opção 1) Informe: 61-3799.0180

Pela internet:
Polícia Federal:
www.denuncia.pf.gov.br
urtp.ddh@dpf.gov.br

(FONTE: Ministério da Justiça)

Comentários

MAIS VISITADAS:

SERENDIPITY.

FUMAR É QUESTÃO DE LIVRE-ARBÍTRIO, VOCÊ CONCORDA?

A VIOLÊNCIA CONTRA O NEGRO NO BRASIL

SE VOCÊ TEM INSTINTO INVESTIGATIVO PODERÁ AJUDAR NA RECUPERAÇÃO DE 87 MIL VEÍCULOS E A PRENDER 4 MIL FORAGIDOS

COMA OVOS. MUITOS!